Diário Vira-Lata

Conheça a história de resgate do vira-lata Aladdin

Conheça a história de resgate do vira-lata Aladdin

Um certo dia, quando resgatei uma cadela que sofria maus tratos, percebi que havia um cão lindo morando na rua, cuja casa era um buraco num barranco. Malhado de branco e marrom, simpático e carinhoso conheci o (adivinhem o nome) Malhadinho! Infelizmente, não tinha capacidade, espaço e dinheiro para resgatar dois, então, tirei fotos dele, divulguei, mas ninguém se interessou.

Algum tempo depois, soube que aquele cachorrinho tinha sido envenenado e eu me senti a pior pessoa do mundo por não tê-lo tirado daquele lugar, mas, milagrosamente, ele sobreviveu! Pedi, melhor dizendo, implorei para que minha mãe fosse buscá-lo, já que eu não estava na cidade.

Ao chegar na tal rua, minha mãe o procurou, chamou, esperou e nada. Já estava pensando no pior quando, cambaleante, cego e desnutrido, apareceu o Malhadinho. Sem qualquer resistência foi colocado no carro e levado pra minha casa. Arrumamos um cantinho para que se sentisse protegido, mas as expectativas não eram boas – ao ser consultado, o veterinário foi claro e objetivo “pode ser que ele não volte a enxergar, vamos ver como ele reagirá e como vai ficar após o veneno sair do seu corpo”, ou seja, não havia o que pudesse ser feito, apenas esperar.

Cuidamos, demos banho, alimentamos e, em uma semana, ele já era outro cãozinho. Estava mais forte, enxergando tudo e aprontando todas!

Malhadinho que, ao ser chamado, virava “Malhadim”, na minha casa, teve o nome adaptado e, assim, tornou-se o Aladdin! Ele sempre foi um lord – educado, simpático, carinhoso, um sonho de cachorro e mesmo sendo tudo isso, teve dificuldades de encontrar um lar.

Enfim, nesta parte do processo, o Aladdin passou por dois lares sem sucesso e, então, retornou pra mim.

Comecei a ter problemas na minha família, pois eu não sei ter cachorro no quintal, e meu pai não concordava em ter muitos cachorros circulando dentro de casa. Para não criar problema, num final de semana em que eu seria madrinha de um casamento, levei o Aladdin para a casa de uma tia que se ofereceu a ficar com ele alguns dias. Sexta de noite, fui até a casa dela e o deixei lá. Assim que eu pisei na minha casa, o celular tocou, quando vi que era minha tia, gelei. Não deu outra, ele tinha fugido! Cansada, eu voltei para a casa dela e comecei a procurar, passaram horas e nada de encontrá-lo, voltei para casa frustrada e disposta a acordar cedo e voltar à busca. Perguntei a diversas pessoas e é impressionante a capacidade do ser humano não conseguir enxergar um animal de rua, é como se eles fossem invisíveis. Ninguém me deu qualquer informação útil. Não pude continuar procurando, afinal seria madrinha de um casamento em algumas horas, precisamente às 16h, então tive que correr para o salão para começar a preparação do cabelo.

Com todos aqueles rolos no cabelo, alá Dona Florinda, indo para casa almoçar para voltar ao salão, recebo uma ligação da minha mãe dizendo que o Aladdin tinha voltado para sua antiga casa, leia-se rua. Mais que depressa mudei a rota e fui buscá-lo. Chegando lá, vi que estava num quintal, juntamente com o irmão do dono da casa. Passei debaixo de uma grade, peguei-o e coloquei no carro. Não preciso dizer que meu cabelo desmoronou todo, né?! Isso não importava, eu tinha o Aladdin de novo, mesmo estando absurdamente irritada por sua fuga! Eu regato, cuido, dou carinho e ele resolve voltar para a sua antiga vida? Ora…

Hoje, eu paro para pensar como ele me deu trabalho e, ainda assim, eu não desisti! Ainda bem!

Atualmente, é morador da Zona Sul do Rio de Janeiro, tem um irmão chamado Tobias, aos finais de semana viaja com sua família, frequenta o shopping, mas, acima de todas as regalias, é respeitado, mimado e amado! E o mais importante: nunca mais tentou fugir!

Conheça a história de resgate do vira-lata Aladdin

Carinha de soninho, mas por conta do carinho que estava recebendo na barriga para deixar a gente tirar foto! <3

Conheça a história de resgate do vira-lata Aladdin

Aladdin e seu irmão Tobias tirando foto com o Papai Noel! hahaha

É isso que me motiva a continuar!

Quer conhecer minhas outras histórias? Acesse a categoria completa chamada Diário Vira-Lata. 🙂

You Might Also Like

  • Lílian Boaventura Photo

    Que história linda! Muito fofo ele! Parabéns pela sensibilidade e dedicação Thaila. Esse site eh uma delicia!

  • Frida da Adorável Criatura

    Obrigada pela mensagem, Lilian! =D